domingo, 28 de maio de 2006

Brazilian Mancini o disco secreto "de TOM JOBIM"

O sonho de consumo de qualquer BOM colecionador (a) de vinil:


(Texto reproduzido de O Estado de S. Paulo - Caderno 2
Sábado, 4 de março de 2000)


Um pesquisador paulistano localiza "Brazilian Mancini", o LP que Jobim gravou em 1965 nos Estados Unidos, tocando violão com o pseudônimo de Tony Brazil

Todos os pesquisadores que, nos últimos anos, têm se empenhado em levantar a discografia de Antônio Carlos Jobim, esbarraram num problema: um misterioso LP que Tom dizia ter gravado como violonista em Los Angeles em meados dos anos 60, como acompanhante do pianista de jazz Jack Wilson - no qual, em vez de ser apresentado como a estrela do disco, ele aparecia nos créditos com o pseudônimo de Tony Brazil. O próprio Tom gostava de contar a história, sem fornecer maiores detalhes sobre o disco, mas dava a entender que essa tinha sido uma das agruras de seus primeiros tempos nos EUA. "Para o americano, o brasileiro é o latin lover", ele dizia, "e latin lover tem de tocar violão." Aliás, foi um dos motivos pelos quais, no famoso disco com Frank Sinatra, em 1967, Tom também tocaria violão, não piano, embora o violão estivesse longe de ser o seu primeiro instrumento.
Seja como for, seu LP com Jack Wilson continuava fora das discografias porque ninguém parecia saber o título, o nome da gravadora ou quem mais tocava nele. Eu próprio nunca o tinha visto e muito menos ouvido. Mas, há poucas semanas, um implacável pesquisador paulistano da bossa nova, Sérgio Ximenes, matou a charada. Ximenes, de 50 anos, é consultor de tecnologia da informação. Trabalha em grandes projetos para o sistema financeiro, em São Paulo e Brasília, e passa as horas de folga a bordo de seu site www.sombras.com.br. que tem se revelado uma inestimável fonte para quem queira localizar as arcas perdidas da bossa nova. Mas, no caso do disco de Tom, foi o acaso que o ajudou.

(...)

Brazilian Mancini não existe em CD no mercado e sabe-se lá se um dia existirá - que fim terá levado o selo Vault? Mas outro LP americano anterior, gravado em 1964 e também com presença de Tom, Soft Samba, do vibrafonista Gary McFarland, pela Verve, saiu em CD no ano passado em Nova York. Contém duas participações oficiais de Tom ao violão: na eterna La Vie en Rose e na então novíssima I Want to Hold Your Hand - yeah, yeah, yeah. Digo "oficiais" porque tudo indica que o violão indisfarçavelmente bossa nova de todo o disco soa como Tom, bem diferente dos solos de Kenny Burrell, a quem é atribuído o violão nas outras dez faixas.

(...)

Discos como Brazilian Mancini e Soft Samba apontavam para uma saudável direção da música popular - capaz de combinar bossa nova, jazz, Mancini, os Beatles e quem mais aparecesse, numa fusion tão musicalmente rica quanto agradável, sensual e adulta. Mas, a partir de 1965, como se sabe, esses atributos deixaram de ter importância para a música popular.

(...)

para ler a matéria completa sobre o disco Brazilian Mancini

clique aqui

Faixas do disco:
01. Blue Satin
02. Days of Wine and Roses
03. Sally's Tomato
04. Sofly
05. Lujon
06 .Mr. Lucky
07. Breakfast at Tiffany's
08. Dear Heart
09. Night Flower


Pra quem curte ouvir A boa musica (independente de ser rap, rock, jazz, blues, d&b...), pra quem gosta do bom e velho vinil e pra quem curte samplear...ta ae uma boa pedida...
Coloquei a musica " Sally's Tomato" pra download no rapidshare...assim vocês poderão ter ideia do que se trata!!!


*clique aqui para fazer o download da musica* (arquivo .zip)

=)

1 Comments:

  • ué, libera todo aê!
    Abs e parabens pelo blogue
    Lucio K
    (no soulseek - luciok2)

    By Anonymous lucio k, at 4:45 AM  

Postar um comentário

<< Home